• Reforma da previdência: é melhor se preparar

    Um dos temas mais falados nas últimas semanas é a reforma da previdência. Com impacto em quase todos os lares brasileiros, essa reforma visa dar mais equilíbrio às contas da previdência e, em em contra-partida, aumenta o tempo de contribuição do trabalhador com carteira assinada.

    Como era de se esperar, esse tema tem gerado muita polêmica. Seja por aqueles que questionam sua real necessidade (afirmando que o rombo da previdência se deve não ao desequilíbrio entre gasto/arrecadação, e sim pelo grande volume de devedores) ou aqueles que defendem essa restruturação com base em modelos vigentes em outros países do mundo.

    Certamente faltam informações, aos dois lados, para afirmar com certeza absoluta a melhor opção a seguir. Fato é que você não pode ficar parado e, para isso, o Estadão, em parceria com a Associação Brasileira de Planejadores Financeiros (Planejar, antigo IBCPF), mostra o tempo restante de contribuição e o valor aproximado da aposentadoria a ser recebida pelo contribuinte tanto pelas regras atuais do INSS como de acordo com a reforma da Previdência que está sendo discutida no Congresso. Além disso, a ferramenta também permite calcular quanto o contribuinte deve poupar a partir de hoje para garantir a renda extra que deseja ter no futuro, com o objetivo de complementar o benefício que irá receber do INSS.

    Para fazer os cálculos, basta clicar aqui. O contribuinte deve informar a sua idade, sexo, o valor dos salários que recebeu registrados na carteira de trabalho, com quantos anos pretende se aposentar e a renda extra mensal que deseja receber no período.

    Um forma interessante de te ajudar a fazer as devidas contas e prever quanto tempo você ainda deve investir para ter o futuro que sonhou.

    Fonte: exame.com.br

    Comentários

    comentários